HISTÓRIA DA AEDA ATÉ 2015

Foi um grupo de idealistas, representados por ex-alunos e professores do Colégio Dante Alighieri que realizou o sonho acalentado durante já há algum tempo: fundar uma Associação dos Ex-Alunos do Dante.

Reuniram-se nos idos de 06 de agosto de 1930, no Salão Nobre do Circolo Italiano, cerca de 80 participantes (fls 1, do Livro de Registro de Assembleias). Eles foram promotores dessa que passou a chamar-se 1ª Assembleia Preparatória dos Ex-Alunos do Instituto Médio “Dante Alighieri”. Os trabalhos foram abertos pelo Prof. Dante Izoldi, lente de matemática do Instituto que, após expor em linhas gerais a razão da reunião, ou seja a fundação de uma específica associação, indicou o Dr. João Manzoli, sob aplauso dos presentes, para presidir a reunião promovendo a eleição, por escrutínio secreto, de um comitê provisório, formado por 9 membros que ficou assim constituído: Dr. João Manzoli, Aldo Travaglia, Carlos Lodi, Américo Fontana, Miguel Reale, Gerardo Romeo, Dimes Benatti, Attilio Perrone e João Beretta.

Na 1ª Reunião do Conselho Provisório, em 11 de agosto de 1930, procedeu-se à escolha dos cargos, tendo sido eleitos João Manzoli-Presidente, Aldo Travaglia-Vice Presidente, Attilio Perrone-Secretário e Miguel Reale-2° Secretário.

Na 2ª Reunião do Conselho Provisório, em 15 de agosto de 1930, foi aceita a denominação “Sociedade dos Ex-Alunos do Instituto Médio Dante Alighieri”, estabelecendo-se a sigla “I.M.D.A.”

Na 3ª Reunião do Conselho Provisório, de 19 de agosto de 1930, ficou decidido que a novel instituição teria 9 Diretores com cargo e 2 Conselheiros.

Na 4ª Reunião do Conselho Provisório, de 22 de agosto de 1930, foram instituídos os Revisores de Contas e na 5ª Reunião, realizada em 24 de agosto de 1930, o projeto do estatuto foi aprovado para ser levado à Assembleia Geral.

Os trabalhos do Conselho Provisório foram encerrados dando por finda e cumprida sua missão.

Em 25 de agosto de 1930 ocorreu a 1ª Assembleia Geral dos Ex-Alunos do IMDA.
O Presidente do Conselho Provisório, João Manzoli abriu a seção e indicou o Prof. Arthur Magnocavallo para presidir os trabalhos, sob aclamação dos presentes.
Foram aprovados os estatutos, foi realizada a eleição de 15 conselheiros e 3 Revisores de contas.

Foi fixada para 3 de setembro de 1930 uma reunião dos conselheiros eleitos e revisores de contas, para a distribuição dos cargos na Diretoria.

No dia 14 de outubro de 1931 o Presidente, João Manzoli, abriu a seção e pediu aos presentes a indicação de um Presidente da mesa para proceder aos relativos trabalhos, inclusive para tratar da questão da sede da Associação.

Os objetivos da Associação permaneceram praticamente semelhantes desde a data de sua fundação até os dias de hoje, ou seja, como consta nos atuais Estatutos: “A AEDA tem como finalidade manter acesos os princípios e tradições do Colégio Dante Alighieri, na extensão pós-escolar, congregando ex-alunos, professores e simpatizantes, incentivando, através de suas manifestações sociais, esportivas e culturais, a par do aprimoramento do idioma pátrio e difusão da língua e cultura italianas, o relacionamento entre seus associados.”

Os primeiros estatutos foram publicados no Diário Oficial do Estado de São Paulo, na edição n° 284, de 11 de dezembro de 1931.

Após a Assembleia Ordinária de 15 de janeiro de 1932, realizou-se, em 13 de janeiro de 1933 uma Assembleia Ordinária na qual os conselheiros eleitos e revisores de contas foram convocados para uma reunião da Diretoria, a ser realizada no dia 20 de janeiro de 1933 a fim de se proceder à necessária distribuição dos cargos e respectivas posses.

A partir de 20 de janeiro de 1933 o Conde Raul Crespi passou a exercer a Presidência da IMDA, cujas atividades foram desenvolvidas com verdadeiro entusiasmo e dedicação.

Os resultados foram brilhantes, mas com o advento da segunda guerra mundial a Associação suspendeu suas atividades por decisão tomada em 01 de dezembro de 1941, ocasião em que contava com apenas 19 sócios. Naquela época a Sede da Associação estava localizada no Prédio Martinelli.

Em 23 de novembro de 1959 a IMDA retomava suas atividades, desta feita sob o nome de AEDA-Associação dos Ex-Alunos do Colégio Dante Alighieri em memorável Assembleia Geral Extraordinária que aprovava novo Estatuto, sempre sob a Presidência do Conde Raul Crespi.

A partir de 1961, a Presidência da AEDA foi exercida ininterruptamente por Victorio Américo Fontana até 23 de setembro de 1980, quando ocorreu seu falecimento.
Uma vez que não houve decorrência dos 2/3 do mandato presidencial, eis que a ultima eleição previa o prazo de duração entre março de 1980 e março de 1982, foi realizada uma nova eleição, em 30 de março de 1981, para escolha de novos membros da Presidência da Diretoria, na forma estatutária.

Ainda em 27/07/1978 veio a falecer o Dr. Dino Guidi, ex Diretor Social, Membro Efetivo do Conselho de Justiça e Membro Estável do Conselho Deliberativo. Durante vários anos esteve à frente do Departamento Médico do Colégio. Ao ser adquirida a Sede da Avenida Angélica fez doação de valiosos móveis entalhados em madeira de lei, que hoje guarnecem a sala da Presidência (Livro 6, das Atas da Diretoria – pág. 135).
Em reunião ordinária da Diretoria, ocorrida em 20/10/1980, foi decidido, conforme consta da respectiva ata, estampada às fls 168 do Livro n° 6 das Atas da Diretoria: ”Em virtude do falecimento do Presidente, Prof. Victorio Américo Fontana e visando facilitar a recomposição da presidência da Sociedade, os demais membros , srs. Gianfederico Porta, José Molinari e Vincenzo Galileo Luigi Girardi apresentaram a sua renuncia com o compromisso de continuarem a exercer, com todos os poderes, os cargos respectivos, até a eleição e posse dos titulares sufragados pelo Conselho Deliberativo para o restante do período de mandato”.

Aos trinta dias de março de 1981 tomavam posse os novos membros da Presidência da Diretoria. O novo Presidente eleito, José de Oliveira Messina, assumiu o cargo, com mandato complementar, até março de 1982 e, após sucessivas eleições, nele permaneceu até março de 1986.

Em 02 de outubro de 1981 foi fundada a “Ordem do Sino”, em homenagem aos primeiros sineiros do Colégio, Ezio Baldi e Marino Serafini (Liv. 6, das Atas da Diretoria – fls 196).

A Presidência Messina foi repleta de ótimos resultados mas também de difíceis e corajosas decisões que caracterizaram a sobrevivência da Associação.

A partir de março de 1986, Marco Formicola foi eleito Presidente e reconfirmado no cargo por várias eleições. Seu último mandato, de março de 2003 a março de 2005, foi reduzido para novembro de 2003 quando pediu seu afastamento da AEDA para assumir a Presidência do Colégio Dante Alighieri, para a qual fora eleito.

Também sua presidência foi caracterizada por períodos difíceis para a Associação, todavia foi naquela gestão que foi adquirida a atual Sede da Alameda Jaú tendo sida alienada a Sede da Avenida Angélica.

Em 17 de novembro de 2003, Paolo Fabbriziani, já Vice-Presidente Social desde março de 1991, foi eleito Presidente da AEDA pelo período complementar de novembro de 2003 a março de 2005 e posteriormente reeleito, exercendo tal cargo até a presente data.

Desde a Assembleia de 14 de outubro de 1931 os participantes preocuparam-se com a obtenção de uma sede idônea para a associação. Para tanto abriu-se um “álbum pró sede”.

Vários foram os locais utilizados pela Associação, a saber: Rua do Carmo, 39, II° Rua Direita n° 15, Rua São Bento n° 405 (Prédio Martinelli, 25° andar), Avenida Brigadeiro Luiz Antonio n° 1554, Avenida Angélica n° 688, Alameda Itu n° 623, Alameda Itu n° 609, Rua Peixoto Gomide n° 1256, Rua Peixoto Gomide n° 1284 e, finalmente e atualmente, Alameda Jaú n° 1135. Em períodos diversos a AEDA foi objeto da hospitalidade do Colégio Dante Alighieri e do Circolo Italiano.

A Sede da Avenida Angélica n° 688 foi adquirida com grande entusiasmo (Escritura de Compromisso de Venda e Compra em 19 de setembro de 1972), confirmada com a Escritura Definitiva de Venda e Compra, em 29 de março de 1976, mas com o decorrer do tempo sua utilização para as atividades previstas para a AEDA se tornaram inviáveis.

Por outro lado, conforme se depreende da ata da Reunião da Diretoria, realizada em 05/04/1982, havia uma proposta de alugar o imóvel para uma escola que deveria chamar-se “Scuola Leonardo da Vinci” (pág. 222-Livro de Atas da Diretoria). Em verdade a escola acabou por chamar-se “Eugenio Montale”.

A AEDA alugou sua Sede da Avenida Angélica para a Sociedade Civil Educacional Eugenio Montale e a locação somente foi extinta mediante entrega das chaves ocorrida em 07 de outubro de 1994.

A aquisição do imóvel situado na esquina da Alameda Jaú com a Rua Peixoto Gomide, já residência da Família Zarzur, cujos filhos foram alunos do Colégio Dante Alighieri, ocorrida em 07/12/1994 (Escritura de Promessa de Venda e Compra) confirmada em 08/03/1995 (Escritura Definitiva de Venda e Compra), tornou possível uma convivência ainda mais estreita entre a AEDA e o Dante, acima de tudo pela proximidade de sua localização.

A Diretoria da AEDA, eleita em fins de 2003 e reeleita sucessivamente, com pequenas alterações, empenhou-se em realizar alguns eventos recorrentes e tomou algumas medidas voltadas ao melhor aproveitamento de sua sede social.

Inicialmente foi recomposta a estrutura associativa através de uma reforma estatutária que objetivou uma maneira mais dinâmica e mais fácil de administrar a Associação.

A atual Diretoria assim está formada:

Presidente: Paolo Fabbriziani

Vice Presidente: Paulo Bartoli

Diretor Secretário: Paola Prada Lorenzi

Diretor 2° Secretário: Alfio Paglia

Diretor Financeiro: Fernando Lopo Homem de Montes

Diretor 2° Financeiro: Maria do Carmo de L. M. Santos

Diretor Social: Rogério Infante Zanotta

Diretor 2° Social: Bruno Francisco C. Vianello

Diretor Adjunto: Adjunto: Patrícia Helena Gambini Bartoli

Diretor 2°

Secretário Geral do Colégio Tutelar: José Luiz Farina, eleito desde 10/02/2015 pela Diretoria e confirmado no cargo até atual data (pág. 476 – Livro 06 das Atas da Diretoria).

A seguir a preocupação foi, de um lado realizar eventos que pudessem trazer o maior numero de participantes possível e, de outro, em comunica-los aos cadastrados da AEDA. Foi iniciada a publicação de um boletim semestral chamado “AEDA Informa”.

Concomitantemente foi reforçada toda a estrutura dos cursos de língua italiana, dando a conhecer melhor esta atividade, sem desmerecer o cuidado pedagógico, apoiado num excelente time de professores, com decisões tomadas em grupo, após a devida discussão.

Além disso, foi iniciada uma verdadeira reformulação administrativa, baseada nos menores custos para um melhor aproveitamento e desenvolvimento num plano de saneamento financeiro que permite à AEDA de hoje, manter bens e dispor de uma situação econômica firmemente equilibrada.

Com a alienação da sede localizada na Avenida Angélica, foi obtido, por permuta, o imóvel da Alameda Jaú e vários pequenos escritórios cujo aluguel, juntamente com a contribuição financeira estabelecida pelo Colégio Dante Alighieri em seu Estatuto, as receitas advindas dos cursos de língua italiana, os de piano, ministrados por professores do Conservatório Beethoven e outras provenientes da realização de eventos vários, permitem à AEDA os recursos necessários à sua sobrevivência.

Ao final do semestre, de ambos os cursos, é realizado um evento de congraçamento entre os participantes, chamado respetivamente ‘Spuntino’ para os participantes do curso de italiano e ‘Encontro Musical’ para os participantes do curso de piano.

À margem da otimização das atividades realizadas, foi objeto de especial cuidado físico o patrimônio material da AEDA, tendo sido mantido um constante trabalho de conservação e recuperação da Sede. A seguir foi realizado um lindo jardim na frente da casa, com vasos ornamentais, os maiores doados pessoalmente pelo Dr. José de Oliveira Messina, e plantas floridas.

No interior da casa foram realizadas várias obras tais como, por exemplo, o grande armário repositório de todos os acessórios de mesa e de cozinha , a tela do data show no salão maior, o aproveitamento no andar superior em 5 salas de aula e uma sala dos professores, todas equipadas com computadores ligados à internet, impressoras e aparelhos de DVD.

Em 25/04/2008 a AEDA recebeu em doação, de Biancarosa Genta, uma mesa de madeira nobre com oito cadeiras em palhinha entrelaçada e um carrinho de chá de igual estilo dos demais moveis, que hoje guarnecem o local das Reuniões da Diretoria.
Foi criado um pátio de estacionamento, ao lado da Rua Peixoto Gomide, com a substituição de um pequeno portão, existente no local, por outro bem maior e atualmente automatizado por controle remoto. Isto permitiu a utilização do mesmo por carros dos Diretores, funcionários e de terceiros a serviço da AEDA como, por exemplo, os veículos do bufê contratado pela Associação, em determinados eventos.
Finalmente, foi reestruturado nosso quadro de funcionários que conta hoje com um pessoal altamente qualificado e que, em verdade, veste a camisa da AEDA.

Atualmente a estreita cooperação existente entre a Presidência do Colégio Dante Alighieri, na pessoa do Dr. José Luiz Farina, e a AEDA, permite antever dias de profícuo trabalho, realmente capaz de alcançar os fins estatutários previstos e desejados.
Dentro de tal filosofia o Colégio tem colaborado inclusive com a doação de equipamentos de informática e demais utensílios, além de realizar obras de pintura, consertos hidráulicos e instalação de elevador para portadores de necessidades especiais e demais reparos necessários ao bom funcionamento da Sede da AEDA.

Enfim a AEDA, que conta hoje com cerca de 85 anos de existência, se orgulha de ser uma Associação que possui não apenas uma sede digna e das mais bonitas da cidade de São Paulo mas, e acima de tudo, de representar de forma idônea os ex-alunos do Colégio Dante Alighieri, um dos melhores colégios do País.

 

Paolo Fabbriziani

Presidentes DA AEDA DESDE SUA FUNDAÇÃO

joao_manzoli	De 1930/06/08 a 1933: JOÃO MANZOLI
jose_messina	De 1981 a 1986: JOSÉ DE OLIVEIRA MESSINA
raul_crespi	De 1933 a 1961: Conde RAUL CRESPI
marco_formicola	De 1986 a 2003: MARCO FORMICOLA
victorio_americo	De 1961 a 1980: VICTORIO AMÉRICO FONTANA
paolo_fabbriziani	De 2003: PAOLO FABBRIZIANI